Anime: Soul Eater

19:27

Soul eater é um mangá escrito e ilustrado por Atsushi Okubo. Foi publicado na revista mensal Shonen Gangan, a mesma revista que publicou Fullmetal Alchemist. Sendo o anime produzido pelo estúdio Bones e estreando em Março de 2008 na TV Tokyo, possuindo 51 episódios. Sendo precisamente sobre o anime em si (que terá tido diferenças do mangá) de que falarei. O anime trazia uma história fascinante e nova, um mundo onde existem bruxas e outros seres perigosos aos humanos. 
Aqui encontramos uma escola, localizada em Death City, chamada Shibusen (Shingami Buki Shokunin Senmon Gakkō). Esta escola é dirigida por um Shinigami e serve como um centro de treinamento para seres humanos com a capacidade de se transformarem em armas, bem como os detentores dessas armas, chamados de Meisters. Além de os estudantes eliminarem os Keishins, estes devem ajudar as suas armas a se tornarem Death Scythes (armas da morte), para que o Shinigami (personificação da morte, director e fundador da Shibusen) os possa usar como sua própria arma. Estes devem fazer com que as suas armas devorem 99 ovos de Kishin e uma alma de bruxa para serem Death Schythes. Devendo tal ser realizado nessa ordem, se não terão de recomeçar. Mas até lá as três "principais equipas" (personagens principais) terão de enfrentar perigos não previstos, e é assim que o anime se desenrola.

Aqui encontraremos três Meisters e suas respectivas armas: Maka Albarn (estudiosa e inteligente) e seu parceiro e arma Soul Eater Evans (preguiçoso e divertido); Black Star (um assassino muito barulhento) e sua arma e parceira Tsukabi Nakatsukasa (simpática e carinhosa) e finalmente Death the Kid (inteligente e com um sério problema de simetria) e suas armas e parceiras, as irmãs Patti e Liz Thompson (gémeas com características bem diferentes).
Este é um anime MUITO divertido com um toque “sinistro” nele, o ambiente dá-lhe um ar pesado, sinistro e obscuro. Desde o primeiro episódio até ao último é impossível não ficar cativado. É possivelmente até o único anime que terei visto duas vezes.
Infelizmente no fim do anime sente-se que muito não foi contado, sente-se uma grande saudade do anime, característica a todos os fãs de animes ou livros, mas sente-se realmente que poderia ter muito mais. Mas no fim o amor pelo anime é muito grande.

Nesta linha de pensamento referirei apenas a “continuação”, nem sei o que chame àquilo, que é o Soul Eater NOT! (ponho o NOT em maiúsculas como expressão da minha aversão a tal mangá & anime realizado). Este não terá nada a ver com o original, e jamais deveria ter sido realizado. Um anime que tinha aquele ar sinistro passou a menininhas de bochechas rosadas onde a maioria das vezes apela apenas a tarados. Mas julgo que uma imagem valerá por mim palavras, e com tal deixarei algumas.




You Might Also Like

0 comentários

Afiliado

Membro

Professional Reader